Empossado Chefe do Departamento de Ciências de Engenharia do ISGCT

24-03-2022

Tomou posse, quarta-feira, 23 de Março, em Maputo, o novo chefe do Departamento de Ciências de Engenharia do Instituto Superior de Gestão, Ciências e Tecnologias (ISGT), uma unidade orgânica, da Universidade Politécnica.

O ISGCT tem como missão, formar técnicos com elevado nível de preparação nos aspectos humano, cultural, científico e técnico, para intervir a nível nacional ou internacional, nas áreas de engenharia, gestão, ciências económicas, sociais e empresariais.

O Prof. Doutor Alberto Razul foi empossado pelo director do ISGCT, Prof. Doutor Inocente Mutimucuio, por incumbência do Magnífico Reitor da Universidade Politécnica, Prof. Doutor Narciso Matos.

Na ocasião, o Prof. Doutor Inocente Mutimucuio disse tratar-se de uma escolha acertada por o empossado ter aceite o desafio de dirigir o departamento de engenharia, que representa a bandeira do instituto, uma vez que esta área científica integra a maior parte dos estudantes da instituição.

“Por esta razão, temos que potenciar este departamento, com quadros qualificados. O Prof. Alberto Razul é um docente com muita experiência na área científica e conhece muito bem os problemas do sector, pelo que a sua escolha é uma mais-valia para o departamento”, referiu.

Num outro desenvolvimento, o Director do ISGCT considerou que o Prof. Doutor Alberto Razul possui, igualmente, experiência na área de garantia de qualidade, pelo que vai contribuir para o bem do instituto e da Universidade Politécnica, trabalhando de forma abnegada e focada para que a universidade possa alcançar as metas estabelecidas.

Por sua vez, o novo chefe do Departamento de Ciências de Engenharia considerou que o novo cargo constitui mais uma tarefa que tem pela frente, de muitas outras que já desempenhou na instituição.

“Todas as funções exercidas representam um desafio, devido ao contexto em que nos encontramos ao nível da concorrência, da própria sobrevivência da Universidade Politécnica, como instituição privada. Precisamos fazer muito para que consigamos dar passos mais seguros e prestar serviços aceitáveis à sociedade”, enfatizou.

Para já, segundo sustentou, pretende garantir alguma estabilidade ao departamento, porque tem havido constantes alterações. “Por exemplo, o chefe anterior do departamento só exerceu por um ano e, por conta disso, é preciso que se encontre alguma forma de se estabilizar o departamento, para que os grandes projectos, como a pesquisa, possam decorrer normalmente”, concluiu.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on email
Share on print