Novo vice-reitor da Universidade Politécnica

13 de Abril de 2021

A Universidade Politécnica, a primeira instituição de ensino superior privado do País, conta, desde terça-feira, 13 de Abril, com um novo vice-reitor. Trata-se do Professor Doutor Cristiano Macuamule, que substitui no cargo a Professora Doutora Rosânia da Silva, que vai exercer outras funções no Grupo IPS.

Doutorado em Bioquímica pela Stellenbosch University (África do Sul), Cristiano Macuamule desempenhava, até à sua nomeação, o cargo de Director Científico-Pedagógico, tendo, em seu lugar, sido indicada Nancy Samamad, doutorada em Fisiologia Vegetal e Pós-Produção pela Universidade Federal de Viçosa (Brasil).

Para além de Cristiano Macuamule e de Nancy Samamad, foi também empossado o Professor Catedrático Jubilado Armando Jorge Lopes, para chefe do Gabinete de Avaliação, Monitorização e Garantia de Qualidade, cargo que vai desempenhar cumulativamente com o de assessor do reitor.

Na sua intervenção, o reitor da Universidade Politécnica, Professor Doutor Narciso Matos, apontou como principal desafio a melhoria da qualidade de ensino naquela instituição:

“Acredito que os estudantes e encarregados de educação escolhem as universidades nas quais que acreditam mais. Não escolhem as mais baratas, como muitos acham. Senão não estariam a mandar os filhos para a África do Sul ou Portugal. Eles fazem-no, porque acreditam que é lá onde os seus filhos vão ter melhor formação. Por isso, precisamos de crescer em termos de qualidade para que o número de estudantes também cresça. Só assim poderemos ser uma universidade, capaz de dar a cada docente ou dirigente as ferramentas de que precisam para serem excelentes”, disse.

Ainda no que diz respeito à qualidade, Narciso Matos fez saber que todos os 22 cursos leccionados na Universidade Politécnica, e submetidos à avaliação externa, foram aprovados. “Devemos implementar as recomendações que nos foram deixadas, por isso criámos, internamente, o Gabinete de Avaliação, Monitorização e Garantia de Qualidade”.

Na ocasião, o reitor da Universidade Politécnica defendeu a necessidade de a instituição que dirige apostar mais na investigação: “Somos uma universidade que pretende trazer uma ligação muito forte entre os estudos e a aplicação dos resultados, sobretudo nas áreas tecnológicas. Devemos sair das salas de aula e ir para onde se produz, e de lá trazer as expectativas da produção para as salas de aula. Que esse seja o nosso objecto de pesquisa e de extensão. O País tem expectativas sobre nós”.

A melhoria da qualidade do processo de ensino e aprendizagem foi também mencionada pelo novo vice-reitor, Cristiano Macuamule, como fundamental para a formação de quadros, que depois assumem diversas responsabilidades, bem como para a credibilização da instituição.

“Só com a melhoria do processo de ensino e aprendizagem é que se pode preparar melhor os profissionais do nosso País e atrair mais estudantes para a nossa instituição”, sublinhou.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on whatsapp
Share on email
Share on print