Narciso Matos reitor da Universidade PolitecnicaDoutoramento em Estudos de Desenvolvimento

 
 

O Instituto Superior de Altos Estudos e Negócios (ISAEN), uma unidade orgânica da Universidade Politécnica de Moçambique, lançou, quinta-feira, 17 de Setembro, em Maputo, o seu primeiro programa de raís de Doutoramento. Trata-se do Doutoramento em Estudos de Desenvolvimento, ministrado em regime híbrido (aulas presenciais e através da plataforma zoom).
O Prof. Doutor Narciso Matos, Reitor da Universidade Politécnica, associou a efeméride dos 25 anos de existência da universidade, como um marco que simboliza a passagem da fase de adolescência para a adulta, através da introdução do Programa de Doutoramento em Estudos de Desenvolvimento nesta instituição de ensino superior privado no país.
“A universidade está a passar da adolescência para a fase adulta, por estar a celebrar em simultâneo a epopeia pelos 25 anos de idade”, explicou Narciso Matos.
O coordenador do referido programa, Prof. Doutor Lourenço do Rosário, dirigindo-se aos presentes na cerimónia de lançamento, disse que a criação do primeiro programa de Doutoramento em Estudos de Desenvolvimento, numa universidade, é símbolo de maturidade académica e estabilidade científica, porque ele representa o culminar de um processo, que justifica a indagação para que servem as universidades.

Leia mais...

Anabela Rodrigues directora nacional do WWF MoambiqueProtecção ambiental e gestão sustentável do património natural em Moçambique

 
 

Para promover a conservação, protecção ambiental e gestão sustentável do património natural em Moçambique, melhorando o bem-estar das comunidades, a Fundação Universitária para o Desenvolvimento da Educação (FUNDE) e o Fundo Mundial para a Natureza (WWF Moçambique) celebraram, sexta-feira, 11 de Setembro, em Maputo, um memorando de entendimento.
Ao abrigo deste acordo, a FUNDE, instituição através da qual a Universidade Politécnica consubstancia e materializa a interdependência entre o ensino, formação, investigação, extensão universitária e prestação de serviços sociais, vai, a breve trecho, promover um trabalho de iniciação científica denominado “Vozes da Juventude”, sob o lema “Nosso Planeta, Nossa Casa”.
Trata-se de um projecto que envolve quatro grupos de estudantes universitários interdisciplinares, visando a promoção de um pensamento comum sobre questões da natureza, no seio da universidade, e transmiti-lo às comunidades, para além de produzir recomendações para o Governo sobre como alcançar os objectivos do desenvolvimento sustentável.
O acordo entre ambas instituições foi assinado durante o webinar de lançamento do relatório “Planeta Vivo 2020” produzido pelo WWF, que, entre vários aspectos, aponta a diminuição, em média, de dois terços das populac?o?es globais de mamíferos, aves, anfíbios, répteis e peixes, desde 1970.

Leia mais...

Danilo Parbato oradorQualidade do ensino superior no País

 
 

As constantes mudanças da tutela têm afectado negativamente a qualidade do ensino superior no País, provocando rupturas nos ganhos conquistados desde a proclamação da independência nacional, em 1975, considera o académico e Chanceler da Universidade Politécnica, Prof. Doutor Lourenço do Rosário.
O ensino superior era tutelado pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia, criado no segundo mandato do Presidente Joaquim Chissano, que culminou com a criação de institutos superiores politécnicos em diversas províncias, a transformação do Instituto Superior Pedagógico em Universidade Pedagógica, bem como o surgimento das universidades Zambeze e Lúrio.
Entretanto, com a eleição do Presidente Armando Guebuza, em 2004, o Ministério do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia é extinto, sendo o ensino superior reintegrado no Ministério da Educação. Nesse período, verificou-se, também, a modificação da Lei do Ensino Superior, de modo a proporcionar o surgimento exponencial de instituições, em todo o País, com a justificação de que a “quantidade traria, com o tempo, a qualidade”.

Leia mais...