Inaguração do Centro Educativo Multidisciplinar (CEM)

Foi, terça-feira, 8 de Novembro, no distrito de Boane, província de Maputo, inaugurado
o Centro Educativo Multidisciplinar (CEM), uma instituição da Fundação Universitária
para o Desenvolvimento da Educação (FUNDE), criada para formar, desde a infância,
cidadãos íntegros, autónomos e conscientes das suas potencialidades, para que possam
actuar positivamente na sociedade.
O CEM é constituído pelo Jardim Infantil “A Semente” e pela Escola Primária Completa
“Lamuka”. O jardim infantil visa estimular o bem-estar e o desenvolvimento intelectual
de crianças, dos dois aos cinco anos, através da educação e do lazer.
A escola primária vai leccionar da primeira à sexta classe, com base no Programa
Nacional de Educação do Ensino Básico, acrescido das disciplinas de inglês e
informática, desde a primeira classe.
O complexo disponibiliza, igualmente, o serviço de apoio escolar, que visa o
atendimento de alunos do ensino primário e secundário, que apresentam dificuldades
de aprendizagem, com o intuito de contribuir para a superação das suas dificuldades e
ajudá-los a corrigir as distorções de aprendizagem.
Além de colocar à disposição da sociedade um atendimento de qualidade nas áreas de
educação de infância, ensino primário, apoio escolar e actividades extracurriculares, o
CEM vai prestar atendimento à comunidade nas áreas jurídica, psicológica e de
educação para a saúde.
Momentos após proceder à inauguração do empreendimento, o governador da
província de Maputo, Júlio Parruque, referiu que o investimento da FUNDE vai contribuir
para a melhoria da qualidade de ensino na província e que, além de constituir uma
fonte de emprego, representa a aproximação da educação às comunidades, uma vez
que a província regista uma grande demanda.
“É um investimento de moçambicanos para moçambicanos, razão pela qual nos
propusemos a oferecer todo o apoio necessário, uma vez que corresponde às
necessidades da província de Maputo, agora a braços com grandes desafios por possuir
uma taxa de crescimento populacional muito elevada, na ordem de 60 por cento,
exigindo, desde modo, uma resposta adequada no campo da educação”, frisou.
Num outro desenvolvimento, o governador indicou que o CEM foi implantado no local
mais adequado do momento, a Matola-Rio, que será, brevemente, transformada em
autarquia.
Por sua vez, o presidente da FUNDE, Lourenço do Rosário, explicou que o projecto
arrancou com a abertura da Universidade Politécnica, ao nível de licenciaturas e
introduziu o segundo ciclo, com mestrados e doutoramentos. Seguiram-se os ensinos
técnico profissional e o ensino secundário geral e agora a educação infantil e a escola
primária.

“Do ponto de vista conceptual do projecto e de ideias, o CEM consubstancia a nossa
participação no sistema educativo de Moçambique e estamos disponíveis para discutir
também as grandes fracturas que existem no sistema educativo do país”, concluiu.

SIGA-NOS NAS REDES SOCAIS

ARTIGOS RECENTES